83 anos de Vida- Orlando Batista

Olá rádio-nautas,

no último dia 11 de julho, o rádio esportivo esteve em festa: comemorou-se mais uma primavera, ou melhor digitando, completou-se mais um inverno, UM DOS MAIORES MONSTROS SAGRADOS DO RÁDIO ESPORTIVO: ORLANDO BATISTA, o radialista com 14 Copas do Mundo, a última pela rádio Nacional(KHz 1130 am), que curiosamente, foi no ano de 2002, quando conquistamos a nossa último título mundial.

Para homenagear (em vida) a esse MARAVILHOSO NARRADOR, o Blog do Rádio Carioca,porá uma entrevista do Orlando concedida para a rádio Fluminense(KHz 540 am), através do programa Almanaque Esportivo,que foi para o ar, no dia 20 de setembro de 2009. 
O áudio não fui eu quem pôs no servidor. Elste, pertence ao autor, "Paguei Mico".

Que vocês tenham esta bela audição e...  "bota no meio, Orlando Batista",

Isabela Guedes
blogdoradiocarioca@yahoo.com.br

Comentários

Vladmir Ribeiro disse…
Em 1971, o Fluminense veio ao Pacaembu jogar contra o Corinthians. Venceu por dois a zero,gols
de Flávio. Antes do início da partida dirigi-me às cabines de rádio pelo lado da Rua Itápolis. Na entrada disse ao responsável
que gostaria de entrar para obter um autógrafo de
um locutor do Rio de Janeiro. Ele me perguntou -
é do Oduvaldo Cozzi? - Respondi, não, é do Orlando
Baptista da Rádio Mauá. Eu era um menino, falei com o Orlando por alguns instantes e ganhei o autógrafo num papel timbrado do Othon Palace Hotel. Ao lado do extraordinário narrador estava
o comentarista Januário de Oliveira. Foi um momento inesquecível para mim. Sou ouvinte inseparável das boas emissoras de rádio(tão escassas atualmente), fiel aos bons comunicadores e afirmo que Orlando Baptista é
o melhor narrador de futebol que já ouvi.
Saudade também de Osvaldo Baptista, irmão de Orlando, Arnaldo Moreira, Josadib Japour e Ademar Pimenta, todos da igualmente saudosa Rádio Mauá, a emissora do trabalhador.
assinado, Vladmir Ribeiro
Paulo Verlaine disse…
Este indivíduo,Orlando Batista,tentou destruir uma grande mulher: a cantora Elza Soares. Hoje, ninguém sabe quem é Orlando Batista, enquanto Elza Soares continua a cantar e a brilhar, encantando públicos de várias gerações.
Anônimo disse…
Parabéns pelo seu BLOG, ele é incrível, mas não podemos esquecer um dos maiores radialista da época ARNALDO MOREIRA,trabalhou em todas emissoras com louvor, gostaria de ler a sua história, pode ser ? Desde já te agradeço e mais uma vez te parabenizo pelas homenagens feitas à todos os locutores consagrados da era do rádio.
Marcelo Garcia disse…
Comunico com total pesar o falecimento ontem,dia 26/01/12,de um dos meus ídolos no rádio:Orlando Baptista.Jamais esquecerei quando aos 15 anos ouvia seus programas "Na marca do penalti" e " A turma do bate-papo" além das memoráveis jornadas esportivas.Orlando agora junta-se aos imortais do rádio esportivo,como:Luiz Mendes,Jorge Cury,Doalcey Bueno de Camargo,Waldir Amaral,Ruy Porto,Oduvaldo Cozzi,Sérgio Morais,dentre tantos outros...A vocês meus ídolos,minha eterna saudade e obrigado pelas lições de vida...
Marcelo Garcia-Rio de Janeiro-RJ
Marcelo Garcia disse…
Caro amigo Vladmir,permita-me 2 correções:1)Januário de Oliveira não era comentarista e sim o terceiro locutor da equipe de Oralndo Baptista,na Rádio Mauá-RJ.
2)Não era Ademar Pimenta e sim Ademir Marques de Menezes,"o craque de ontem que analiza os craques de hoje",o comentarista titular da equipe.Saudações.
Luciano Zanelli disse…
Ademar Pimenta foi comentarista da Mauá antes de Ademir. Era apresentado pelo Orlando Batista como "o ex-selecionador nacional" já que Ademar foi treinador da seleção brasileira de futebol na Copa de 1938.
Dentre os que nos deixaram devem ser citados também Oswaldo Moreira, Carlos Marcondes, Clóvis Filho, Antônio Cordeiro, Zoulo Rabelo, Januário de Oliveira, João Saldanha e o excelente Paulo Cesar Tenius.
ademir disse…
Caro amigo, Januário de Oliveiram,ainda esta vivo e mora em goias.
Anônimo disse…
Orlando nunca tentou destruir ninguém. Ele tinha o direito de ter sua opinião sobre qualquer assunto e manifestá-la livremente. O caso Garrincha x Elza foi bombástico e polêmico na época e movimentou opiniões candentes de muitos jornalistas. E cada um tinha seu DIREITO a defendê-la.
Ricardo Khichfy disse…
Orlando Batista foi de fato o maior locutor esportivo que o Brasil já teve. Na rádio Mauá comandava o programa Turma do Bate-papo que tinha a maior audiência do rádio na época. Todo o dia às 18:00h toda a cidade do Rio de Janeiro estava sintonizada no seu programa onde fazia comentários que provocavam verdadeiros tsunami nos esportes. Com grande inteligência criticava e elogiava dirigentes e jogadores e todos pareciam reverenciá-lo com muita admiração. Era também cômico sem querer sê-lo quanto apregoava qualidades ao seu querido filho ridículo Luiz Orlando.
Unknown disse…
Prezados leitores;Vivi a época romântica do radio brasileiro.Acompanhei novelas famosas pelo rádio como: direito de nascer,presidio de mulheres etc.No futebol,meu esporte favorito,acompanhei locutores famosos como:Oduvaldo cozzi,gagliano neto,osmar santos,jorge cury,luiz mendes e doalcei Camargo.
Unknown disse…
Ademar Pimenta foi também comentarista da Mauá, isto nos anos 60, antes do Ademir. Ademar era anunciado pelo Orlando como "O ex-selecionador nacional" pois havia sido o treinador da nossa seleção na Copa de 38.

Postagens mais visitadas deste blog

Entrevista com o locutor Sérgio Moraes- "Dos Pampas aos Seringais"

Humor no Rádio Esportivo Carioca- Uma deliciosa crônica do GRANDE Roberto Porto