Áudio- A volta de José Carlos Araújo e a vinda de Washigton Rodrigues para a Rádio Globo(khz 1220 am) em 1984

Acredito que existam unanimidades e algumas não são burras. Uma delas é ter um ídolo na radiofonia brasileira, basicamente. Por ser carioca, o meu "pop" na "latinha", também é o ídolo da maioria. Seu nome é: José Carlos Lopes de Araújo, mais conhecido como José Carlos Araújo.

Desde a minha puberdade, eu quis ser escolhida como "a torcedora do futuro" e ir pro Maracanã comentar a partida de meu time. No entanto, esse sonho nunca chegava. Os anos decorriam e eu ía me constituindo como indivíduo e pessoa em conjunto, até ser escolhida como jornalista, por vocação.

Se Deus foi e é generoso comigo, eu agradeço de joelhos por ter conhecido profissionais da área como Waldir Luiz, Chico Aiello, Francisco Aiello, Maurício Moreira, Gerdal dos Santos, Xico Teixeira, Fábio Azevedo, Hugo Lago, Marcelo Figueiredo e tantos outros, o meu espírito protetor, assoprou-me o ouvido e não me cochicou para ser uma "Gauche da vida", pois certamente, em um determinado momento, conheceria pessoalmente nesta labuta diária que se chama a vida, o meu ídolo no rádio: José Carlos Araújo.

Existem pessoas e pessoas, pois "cada um vive no seu quadrado". Todavia, este profissional com mais de 50 anos de profissão, merece mais do que estas simples e más traçadas linhas de uma pessoa "qualquer", mas do fundo de mim,mas o Zé, é um ser humano como eu, você e outros, merece todas às homenagens e respeito das pessoas, pois além de ser formado como professor de geografia, é o Mestre do microfone esportivo e da vida-pois sempre está disposto a ajudar aos que o procuram, como foi o meu caso em um determinado momento para a minha monografia.

Dia 15 de outubro, será o Dia do Mestre. Como bisneta do professor de Português do Colégio Pedro II,Elpídio Pimentel ,sei o valor que um professor têm que ter, pois ele passa experiências(não só dos livros, mas o ensinar da vida) para nós, seres comuns em formação a vida inteira.

Em 1984, José Carlos e o comentarista Washigton Rodrigues, retorna e chega respectivamente, para a Rádio Globo(khz 1220 am). O áudio que porei, é da página que a emissora radiofônica Globo pôs na web, em comemoração dos 65 anos da emissora.

No áudio, estão César Rizzo, Kleber Leite, Loureiro Netto, o comentarista de arbitragem Mário ViaNNa, uma ponta do locutor de São Paulo, Osmar Santos e outros, no clássico entre Flamengo e Fluminense em 1984.O elenco era cunhado justamento pelo "Padrão Globo de qualidade" que foi formada por Waldir Amaral, ao longo de vários anos nos microfones cariocas. Infelizmente, a meu ver, hoje a Rádio Globo do Rio de Janeiro, é apenas uma sombra bem apagada do que fora um dia a equipe de esportes formatada pelo saudoso locutor goiano.

Para abrir o áudio, infelizmente o áudio só abre com Internet Explorer. Clique aqui e vamos viajar no "fundo da bujaca".

Um abraço,

Isabela Guedes.

Comentários

Como neta do professor Elpídio, jamais poderia digitar "hunanimidade", pelo amor de Deus!
Unanimidade é burra, sim!

Postagens mais visitadas deste blog

Entrevista com o locutor Sérgio Moraes- "Dos Pampas aos Seringais"

Humor no Rádio Esportivo Carioca- Uma deliciosa crônica do GRANDE Roberto Porto