Narração antiga do radialista Nilson Rocha

Ao navegar pelo blog do querido amigo radialista baiano Marcelo Soares, achei um áudio bastante interessante.

Esse blog foi criado com o objetivo inicial há quase 2 anos, de protestar pelo fim da equipe de esportes da Nacional. E, também, de tanto escutar e chorar ouvido as transmissões da Rádio Nacional(KHz 1130 am), o extinto Era Uma Vez... No Futebol, que acabei gostando e adotando um pouco sobre a história do radialismo carioca, mas também abrangendo o território brasileiro.

É notório, sabido e assumido, que, eu sou "fanzoca" pela RN. Mas também divulgável que, é muito bacana aliarmos a internet, à serviço do povo. Por mim, sinceramente, eu poria lap-tops com um custo de no máximo R$ 500, para que TODOS pudessem comprar este aliado meio de comunicação da nova Era. E também, baixaria os preços para que todos pudessem ter "bandas largas" e ouvir rádios e a tevê pela web.

Pois bem... com a plena divulgação do Blog do Rádio Carioca pelos sortidos meios de comunicação, "conheci" pessoas e blogs, como o do baiano Marcelo Soares, o Nas ondas do rádio web. É por isso, me faz conhecer, desculpe a analogia e "roubar a gíria" do ETERNO narrador Sérgio Moraes, "dos pampas aos seringais", radialistas muito poucos conhecidos do grande eixo Rio São Paulo, que ainda são as principais praças midiáticas.

O áudio que porei, é uma homenagem a um narrador que admito, nunca ouvi, chamado Nilson Rocha. Segundo a informação dada pelo proprietário do blog, Marcelo, Nilson Rocha trabalhou na rádio Jornal de Itabuna(Bahia), pelos KHz 560 am.Esse narrador referido, já é falecido .Vale a pena conferir.


Um abraço,

Isabela Guedes.
blogdoradiocarioca@yahoo.com.br



Comentários

Dale Robertson disse…
Muito bom,pra quem como vc tambem ouviu os bons tempos da RN,agora me responde uma coisa,na decada de 80 havia um locutor no rio,o Pedra 90,se não me engano, era Julio Cesar Santana,tens informação deste moço?
Anônimo disse…
Adeus Nilson -01. "Por acaso , eu estava ouvindo a Rádio Jornal em horário de trabalho. Era o prograama de Orlando Cardoso. Súbito, escuto-o mandar parar a música um instante. E a seguir, vejo a interrupção do programa substituído por uma meloia triste e melancólica. Ainda peguei no telefone para perguntar o que foi que tinha havido. Mas não o fiz, por qualquer motivo. Depois fiquei sabendo.

02.Joselito Reis Silva me lelefonae dá a infausta eindesejada noticia: Nilson Rocha falecera. Um enfarte, segundo me disse, o matara em questão de segundosegundos. Não disse que era uma piada porque sei que o Joselito não é e brincar com esses coisas. Mas durante alguns minutos.fiquei assim, parado, sem entender, sem atinar a dura realidade. calara-se o nosso Jorge Cury dos pobres, como eu o chamava.

03.Quem acaso não gostava de Nilson Rocha? gordo, alegre, espalhafatoso, torcedor do flamengo, dono de uma esplêndida voz, 'biriteiro nas horas vagas', era um amigo de seus amigos - e não poderia ter morrido agora, quando ainda tinha tanta vida pra viver, tanta piada pra contar, tanto jogo pra narrar e acima de tudo, família para criar. A vida é mesmo cruel e implacável.

04.Marciano Rocha Brito, era o seu nome real. Mas como Nilson Rocha, ou Marte Brito, percorreu esse imenso Brasil - e a"abriu" o 'eco' diante de alguns dos mais famosos micriofones deste país. Discipulo de Jorge Cury, na sua maneira colorida de narrar um jogo, quem não vibrou com seu golaço aço aço? Aquí em Itabuna andou em mais de uma emissora, até radicar-se na Jornal,

05Os dois se casaram bem. Aquí na emissora caçula, ele teve uma das suas melhores fases. Ampliandosuas atividadesdeixou de ser só narrador esportrivo e foi ser apresentadorde programas também. OE seu horário sda tarde tinha piques invejávei de audiência, pela sua maneira de falar- e de sua caracteristica gargalhadas ao microfone.

06. E de súbito a gente sabe; Nilson Rocha morreu. Aquela esfuziante alegria de viver, apagou-se como a luz de uma vela. Aquele vozeirão que enchia nossas tardes de domingo, agora é silêncio. Do amigo, do companheiro,do colega, do parceiro, do irmãozinho Nilson Rocha- resta apenas a saudade. E o eco do seu 'golaço aço aço', que vai se apagando devagarrinho. Adeus Nilson. Que Deus te receba" Assim um dos seusw maiores amigos na época, hoje também falecido médico e jornalista Raimundo Galvão se despediu do imenso homem que foi Meu pai, e que vcs dois tenham se encontrado na eternidade a até um dia...
Anônimo disse…
Gostaria Muito de ouvi a Narração do Saudoso Nilson Rocha, Sou filha dele e não tenho arquivos com a voz dele, entrei neste blog pois disseram que encontraria, mas não encontrei nada Gostaria que se possível que mandasse pelo meu e-mail, pois é muito importante pra mim, quero mostrar aos meus filhos, que não teve o prazer de conhecer o Avó, muito obrigado, segue meu Email michelebillguii@hotmail.com

Postagens mais visitadas deste blog

Entrevista com o locutor Sérgio Moraes- "Dos Pampas aos Seringais"

Humor no Rádio Esportivo Carioca- Uma deliciosa crônica do GRANDE Roberto Porto