Pelo Telefone- Era Uma Vez... A Rádio Nacional ( Em 2000)

Era Uma Vez... Bem, nem sempre, as histórias sempre começam por "Era Uma Vez...", mas, uma história minha, envolvendo o rádio esportivo,sobretudo à Rádio Nacional(KHz 1130 am), aconteceu em 2000.

Acompanho futebol pelo rádio AM(Amplitude Modular) desde 1995, quando comecei a escutar o José Carlos Araújo, na Rádio Globo(KHz 1220 am). Ainda não era bangüense. Os anos foram passando e no ano 2000, eu não sei o que deu em mim, que eu liguei para a Rádio Nacional.

Antes de me tornar jornalista, eu ligava para a redação do Jornal dos Sports, a sede do Bangu,para reclamar sobre as escassas notícias sobre o Bangu. Ainda estudante do antigo 2º grau em um colégio renomado de Copacabana, liguei para a "Emissora da Praça Mauá", e quem atende: uma voz doce, tranqüila e, ao "segurar" o ímpeto de uma "jovem-emberbe", sedenta e raivosa, começou a "puxar papo". Seu nome: Eduardo Henriques, ex plantonista da "Mais Querida do Brasil".

Papo- vai... Papo vem... os "1130 am", não vivia um grande momento, pois o som parecia mais que uma turbina de avião, e, os funcionários da antiga Radiobrás,insatisfeitos. Lembro-me, da forma mais fraterna e carinhosa, quando oentão plantonista, disse-me que um dos locutores da "casa", pelo AMOR à emissora, segurava um dos aparelhos da transmissão esportiva(que estava caindo aos pedaços, pelos vários anos de uso e sem manutenção). E, Eduardo Henriques, contava a jovem, um pouco de seu histórico na emissora e gostava quando essa falava de seu amor pelo clube de Moça Bonita.

Naquela altura, eu tinha feito um site "artesanal" chamado "Mulatinhos Rosados"(cuja alcunha foi dada pela blusa ser feita de algodão nos anos 40, e, no correr da peleja, o vermelho se sobrepunha ao branco e a "jaqueta" ficava rósea. E, como o Bangu, junto ao Vasco foram os pioneiros pela liberação dos negros para o "esporte bretão", o apelido ficou.

Ao criar laços com o radialista, só pelo telefone, acabei adquirindo um grande acervo do Bangu, que ele, só pela camaradagem(que, ao longo dos anos, as pessoas esquecem o que é este gesto), ainda guardo com carinho o "mimo" em uma pasta.

Ao retomar para o orkut, quis digitar para saber se encontrava o Eduardo na rede social. E para a minha sorte e alegria, após 9 anos, o encontrei.

Por essa razão, resolvi tornar público este depoimento. Ao Eduardo, o meu muito obrigada pelo carinho e confiança, ao enviar a uma pessoa estranha, um pouco de seu acervo esportivo.

Um beijo,

Isabela Guedes.
blogdoradiocarioca@yahoo.com.br

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Entrevista com o locutor Sérgio Moraes- "Dos Pampas aos Seringais"

Humor no Rádio Esportivo Carioca- Uma deliciosa crônica do GRANDE Roberto Porto