quarta-feira, 9 de maio de 2012

Editorial: "Tia" Dilma e a Flexão nos Gêneros Profissionais

Caros, rádio-nautas,

hoje darei uma "parada técnica" nas questões radiofônicas esportivas, para dar a um destaque muito especial a um olhar peculiar, através de um papo gostoso que eu tive com um professor camarada, do meu concurso público, por 2 semanas.

Ele, por razões profissionais não divulgarei o nome, me apontou para um decreto que foi sancionado pela PresidentA Dilma Roussef, de que quando houver nomes de profissiões com gênero masculino e não há flexões para o feminino, agora há a obrigatoriedade em flexionar.

Leiamos:
Quem exercia a função de PresidentE, no banco escolar das Priscas Eras", passou para:"PresidentA";
Quem exerce a função de CabO na área militar, na sanção Dilma, agora chama-se CabA.

Ao analisarmos "2+4=6", o professor e a aluna, chegaram a uma conclusão bem clara: Não é porquê a Dilma está no cargo como "PresidentA" e está exercendo o poder por 4 anos(quem sabe, por + 4 anos), como tal, que vai obrigar as pessoas(através de uma sanção presidencial), a utilizarem um português, ou melhor, flexionar o gênero, pois ela é MULHER e ela está no PODER. 
Me perdoem, sou MULHER de 30 anos e concordo com o Professor. No meu País, isto se chama ARBITRARIEDADE.

E você rádio-nauta, concorda ou não com este Editorial?

Um abraço da colega,

Isabela Guedes
blogdoradiocarioca@gmail.com


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bote o seu conhecimento no ar